/ Notícia

Como se sair bem na sua primeira entrevista de emprego (Postado em 20/05/2018)

A entrevista de emprego é uma das etapas mais importantes de um processo seletivo. Afinal, com ela, o candidato está a apenas um passo da contratação. Mas essa responsabilidade pode gerar nervosismo e medo nos candidatos, principalmente naqueles que não têm tanta experiência por estarem na sua primeira entrevista.

Se esse é o seu caso, não precisa se preocupar! Neste post, reunimos tudo o que é preciso saber para se dar bem na sua primeira busca por um emprego e como se comportar na frente do entrevistador. Continue a leitura e fique de olho!

Estude a empresa antes

O primeiro passo para se dar bem na sua primeira entrevista de emprego é fazer a lição de casa, ou seja, estudar a empresa a que você está se candidatando. Além da história, o que ela produz e ações que realiza, avalie o ambiente, o perfil dos funcionários que trabalham ali, como os clientes a enxergam e em que ela se diferencia da concorrência.

A internet é uma ferramenta poderosa para ajudar nesse trabalho de investigação. Sites e redes sociais são excelentes fontes de informação sobre o que ela vende, seu posicionamento no mercado e valores que compartilha.

Já o LinkedIn é a plataforma ideal para conhecer quem essa empresa emprega, o perfil dos seus funcionários e a forma com que eles se posicionam.

Com isso em mente, ficará mais fácil se comportar de uma maneira condizente com o que a empresa preza, algo que vai aumentar as suas chances de contratação.

Seja pontual

Chegar atrasado é um sinal de mau comportamento, e pode eliminar você do processo seletivo antes mesmo que o entrevistador tenha a chance de o conhecer.

Se você depende do transporte público, saia de casa com bastante antecedência. Afinal, a depender do horário, o trânsito pode estar mais lento. Também é importante conhecer o local da entrevista e ter uma lista de todas as maneiras para chegar lá.

Pontualidade também significa não chegar muito antes do horário estipulado. É preciso ter em mente que o recrutador possui obrigações diárias e prazos a cumprir. Se ele marcou a entrevista para um determinado horário, é bem provável que só estará livre nesse período para atendê-lo.

O ideal é se apresentar com dez a quinze minutos de antecedência da hora marcada, e não muito antes disso.

Valorize suas experiências

Candidatos que estão em busca do primeiro emprego acabam ficando inseguros no momento da entrevista por conta da falta de experiência profissional.

Mas é importante ter em mente que, ao avaliar o seu currículo, o recrutador já tem essa informação clara. Portanto, se o convocou para a entrevista, é por que quer conhecer pessoalmente algo a mais que você tenha a oferecer.

Com um histórico profissional vasto ou não, relate todas as experiências que podem melhorar o seu trabalho e atuação como profissional.

Trabalhos voluntários, intercâmbios, cursos de aperfeiçoamento, resultados positivos na escola ou na faculdade e participação em eventos acadêmicos, por exemplo, são considerados diferenciais. Valorize-os!

Preste atenção no vestuário

A forma com que você se apresenta está no falar, na postura corporal e na maneira de se vestir. E tudo isso junto faz a diferença para garantir uma contratação — ou não. O ideal é que você se vista de acordo com o ambiente da empresa, como se já trabalhasse lá.

Nem sempre é fácil identificar o dress code desse local. Então, use o bom senso! Em um escritório de advocacia, por exemplo, exige-se uma formalidade na vestimenta bem diferente da encontrada em uma agência de publicidade. Na dúvida, a dica é usar roupas com tecidos de alfaiataria, sem estampas e com cores discretas, como preto e branco.

Para os homens, vale ter um paletó em mãos e usar uma camisa social. Se o ambiente da entrevista for informal, basta tirar o paletó e dobrar as mangas.

Já para as mulheres, uma calça escura e de corte reto (sem recortes ou rasgos) e uma camisa social vão bem em qualquer ocasião. Para ambos os casos, o mais indicado é investir em poucos acessórios, fugir de decotes, transparências e comprimentos curtos e evitar uma maquiagem muito carregada.

Tome cuidado com clichês

No momento da entrevista com o recrutador ou com o psicólogo da empresa, é bem provável que você seja questionado sobre os seus defeitos e qualidades. Muitos candidatos tentam minimizar defeitos com clichês como o do “sou muito perfeccionista”.

Esse tipo de resposta já é uma velha conhecida das empresas e, portanto, pode dificultar a sua contratação. Para evitá-la, o caminho é descobrir quais realmente são os seus pontos fortes e fracos e ser sincero no momento da entrevista.

No primeiro caso, associe suas qualidades às situações que comprovam o quanto elas engrandecem você. No que se refere aos pontos fracos, não assuma uma postura conformista ou arrogante. Demonstre que reconhece essas falhas, indique como têm trabalhado para mudá-las e deixe claro que elas não afetarão o seu desempenho profissional.

Participe da entrevista

É importante que o momento da entrevista de emprego seja dinâmico — e isso envolve se comunicar, participar e se envolver naquela conversa.

Claro que isso não significa dar respostas muito longas, tomar o lugar do entrevistador e falar pelos cotovelos, mas sim fazer perguntas quando solicitado, tirar dúvidas e dar informações adicionais quando achar necessário.

Também demonstre entusiasmo ao falar da sua carreira, formação acadêmica e oportunidade de trabalhar naquela empresa — mesmo que a vaga ainda não seja sua! Esses detalhes básicos mostram que você fez o dever de casa e estudou a empresa a que está se concorrendo, além de ser um candidato que fará a diferença naquele local.

Seja você mesmo

E, por fim, seja você mesmo. Muitos entrevistados criam um personagem durante a entrevista de emprego, com o intuito de agradar o entrevistador. A partir daí, inventam formações, experiências profissionais e fluência em línguas que não falam.

Qualquer tipo de mentira é facilmente descoberta pelas empresas, especialmente na era da internet. E mentir pode ser visto como um desvio de caráter, algo que as empresas não toleram. O entrevistador espera que você esteja nervoso e já terá visto as qualificações no seu currículo, então, não o que temer!

Tentar impressionar a qualquer custo ou demonstrar características que não possui é algo que pode até mesmo trazer problemas no futuro. Por exemplo, se o seu perfil comportamental for mais introvertido, ocupar um cargo que exija extroversão pode trazer transtornos no dia a dia da sua profissão. Por isso, o melhor caminho é sempre ser você mesmo.

Pronto para a sua próxima entrevista de emprego? Gostou das nossas dicas? Então, siga-nos no Facebook e acompanhe todo o conteúdo que preparamos para você!